julho 31, 2013

Iwata faz previsão de anúncio sobre o novo Zelda Wii U

0 comentários
A Nintendo lançou algumas as informações sobre o novo Zelda Wii U, além de alguns Screen Shots não exatamente relacionadas. No entanto, agora Iwata, revelou em uma entrevista com Steve Boxer, para o The Guardian, que a Nintendo seria capaz de fazer um "anúncio importante" em um futuro próximo.
Veja abaixo o trecho da entrevista retirado diretamente do site do The Guardian:

"É verdade que a equipe do Sr. Aonuma vem trabalhando em um novo título de Zelda para o Wii U. Mas o único anúncio que temos neste momento é que em breve estará disponível o jogo Wind Waker HD. Mas eles estão realmente trabalhando em um novo título exclusivo para Wii U da franquia Zelda e eu espero que em um futuro não muito distante, seremos capazes de fazer um anúncio relevante”.


Sei que não é muita coisa pessoal, mas pelo menos temos a confirmação de que a equipe esta focada em um lançamento exclusivo e que em breve teremos novas e relevantes noticias, não deixem de acompanhar diariamente o blog para mais noticias e deixem seus comentários sobre o que esperam do novo Zelda Wii U.

Fonte: The Guardian
Continue lendo →
julho 30, 2013

Rumor: Zelda U sequência de Twilight Princess

0 comentários

image

Há alguns dias, fomos bombardeados por essa informação duvidosa: Zelda Wii U será uma continuação de Twilight Princess. Vamos então mostrar cada rumor e comentar sobre ele. Meus comentários pessoais em vermelho.

 

 

  • Este Zelda usará a mesma engine gráfica vista na demonstração na E3 2011. A Nintendo já havia falando que aqueles gráficos nada tinham a ver.
  • O jogo será uma sequência direta de Twilight Princess (GC/Wii). Isso é até possível. Os fãs adoraram o estilo sério de TP e sua história.
  • O título será Open World (mundo aberto). Os jogadores poderão explorar uma vasta e contínua Hyrule. Aproximadamente 70% dos membros equipe de desenvolvimento estão trabalhando para preencher o terreno, com o objetivo de torná-lo repleto de conteúdo, com mais side-quests, sub-dungeons e colecionáveis do que qualquer Zelda anterior; Esse é mais um dos pedidos dos gamers de Zelda, um mundo mais aberto. Pode ser verdade, e seria o máximo.
  • A respeito do tamanho desse mundo aberto, Eiji Aonuma, o produtor da série Zelda, deseja que seja próximo ao visto em Skyrim; A comparação e a competiçao entre Zelda e Skyrim não são novidades! Leia mais aqui.
  • Os controles de movimentos foram retirados. O jogo utilizará o GamePad e se baseará nos controles vistos na versão de Twilight Princess para o GameCube. Haverá um uso intenso da tela do GamePad de formas únicas. Não totalmente impossível, já que muitos fãs se queixaram de tanto movimento no Skyward Sword. Alguns gamers adoram morgar no sofá.
  • Haverá dez dungeons. Será possível jogar as cinco primeiras dungeons em qualquer ordem e somente quando estas forem finalizadas, será possível jogar as cinco últimas, também em qualquer ordem; Outro pedido dos fãs. É possível.
  • O jogo possuirá uma característica que Aonuma chama de "Dungeon Paralela". Muita coisa deverá ser feita para completar as cinco dungeons. Resolver puzzles em um calabouço abrirá portas e fará com que o layout de outras seja alterado. Aonuma diz que jogar as cinco dungeons simultaneamente fará os jogadores se sentirem em um gigante Water Temple. OK, isso parece uma viagem de algum aloprado. Não acho muito possível, e ninguém nunca quis algo parecido com o Water Temple, certo?
  • A princesa Zelda terá um profundo envolvimento na história. A princesa não foi muito aproveitada em Twilight Princess, mas muitos fãs declararam que gostaram das vestimentas detalhadas da garota. Aonuma quer corrigir esse problema, fazendo dela uma personagem tão elaborada quanto suas vestimentas. Sim, todos querem um papel mais forte para Zelda! Leia mais aqui.
  • O jogo começou a ser desenvolvido no primeiro trimestre de 2010, quase dois anos antes do lançamento de Skyward Sword (Wii). O Zelda do Wii U estava sendo desenvolvido por uma equipe diferente da que estava envolvida com o título mais recente da série para o Wii. Porém, a equipe que trabalhou em Skyward Sword já está fazendo parte do desenvolvimento do Zelda U; Não acredito nisso.
  • Satoru Takizawa será o diretor do jogo. Ele já havia trabalhado como diretor de arte de Twilight Princess e Aonuma sente que, devido a experiência de Takizawa neste jogo, ele é o mais qualificado para dirigir um Zelda mais realista. Takizawa também trabalhou em outros jogos da série desde Ocarina of Time. Ele projetou Ganondorf e todos os chefes de Ocarina e de Majora's Mask, Ganondorf e Moblin de Wind Waker, mas não teve muito envolvimento em Skyward Sword, já que ele deixou o projeto para se focar no Zelda do Wii U; Mais sobre realismo. Por mim, o estilo de SS está ótimo.
  • O Zelda do Wii U trará um modo cooperativo online que funcionará como uma versão 3D de Four Swords e estará incluso como um recurso multiplayer à parte. Esse modo terá DLCs pagos e trará novas dungeons, itens, inimigos mais poderosos e túnicas diferentes; Já foi falado que, se houver multiplayer, será algo muito limitado. Algo parecido com Four Swords não me parece palpável.
  • Todos os NPCs (personagens não-controláveis) serão dublados. Eles irão falar uma língua fictícia que irá representar o idioma Hylian; Acredito no aparecimento de dublagens, mas todos os NPCs? E na linguagem Hylian? Ia parecer Animal Crossing, com aqueles resmungos. Nahhh.
  • Aonuma reitera que o jogo deverá ser anunciado em 2014. Ele julga a E3 como a forma mais apropriada de divulgar o jogo e não em um Nintendo Direct. 2014 é a data de lançamento mais provável mesmo, vamos aguardar mais notícias.

Aposto como muitos fas ficaram excitados com a ideia. Apesar de eu não ser uma grande fã de Twilight, gostei de muitas coisas citadas nesse rumor. Mais notícias cobriremos aqui, no ZWB.

Fontes:

Nintendo Blast

Imagem sem título

Continue lendo →
julho 29, 2013

Revelada linha do tempo de A Link Between Worlds

2 comentários

Finalmente, depois de vários meses de espera, foi revelado na Comic-Con que A Link Between Worlds se encaixa na linha do tempo "Séculos", depois de  A Link to the Past. 
O jogo acontece depois de a Link to the Past, mas antes de The Legend of Zelda, vindo a se encaixar na cronologia do Herói caído.

Bill Trinen, da Nintendo Rep, também menciona que a Nintendo está planejando lançar o novo jogo de 3DS em Dezembro.

Fonte: Canal Oficial da Comic Con no Youtube.
Continue lendo →
julho 28, 2013

Novidades The Wind Waker HD

0 comentários
E aí Galera! 

Que todos nós estamos animados com o lançamento de The Wind Waker HD, ninguém nem precisa falar, ainda mais com noticias saindo a todo o momento: já sabemos que os gráficos serão lindos (1080p com o estilo cartunesco do jogo não tem como não ficar mais perfeito), já sabemos também que muitos recursos novos serão adaptados Game Pad tais como colocar em ordem o inventário e a visualização do mapa, além de marcar os lugares importantes com a tela de toque além de várias novidades que ainda serão divulgadas.

E agora uma noticia nova de acordo com uma nova descrição da Amazon: os jogadores poderão optar por um nível de dificuldade mais desafiador elevando ainda mais a experiência dos jogadores mais veteranos, eu não sei vocês, mas já estou empolgado com as novas possibilidades, e vocês esperam o quê? Desses novos desafios, deixem seus comentários.
Continue lendo →
julho 22, 2013

Você conhece? Zelda CD-i

0 comentários
Não sei se vocês conhecem o passado “obsucuro” da Nintendo, mas teve uma época em que aconteceu uma parceria entre a Nintendo e a Philips. - É meu caros aventureiros. E assim nasceu o Philips CD-i.
A ideia era criar um videogame que rodasse o CD. A Sony até tentou essa tal parceria com a Nintendo, mas a mesma negou qualquer forma de acordo com a rival. E, tristemente ficou a cargo da Philips criar um videogame que rodasse o CD.
Assim nasceu o CD-i, considerado um dos piores do Universo. – Acho que ele só não perde pro Atari Jaguar.

- Agora, voltaremos ao que vos interessa e ao que é o tema desse blog, hehe. –

Com o videogame pronto, nasceram três títulos da série Zelda: “Link: The faces of Evil” (Sim, é isso mesmo que vocês estão pensando, um jogo com o título Link...),  “Zelda: The wand of Gamelon” e “Zelda’s Adventure”. Não sei dizer ao certo qual é o pior jogo de todos, mas como tem de ser, falarei um pouco sobre todos esses jogos que tanto odiamos.

The wand of Gamelon

Nesse jogo a personagem principal é a nossa queridíssima Princesa Zelda, e dessa vez estamos em Gamelon, um reino vizinho de Hyrule. Essa tal Gamelon é atacada por Ganon e o Rei de Hyrule vai até esse reino, mas adivinhem, ele não dá nenhum sinal de vida. Link, corajoso como sempre vai até lá atrás do Rei, mas digo a vocês, Link também desaparece do mapa. Então sobra pra Zelda resolver toda essa bagunça,
ela descobre que tudo é uma armação do Duque de Gamelon, mas que coisa! Após derrotar Ganon com uma varinha mágica (sim, uma varinha mágica) tudo fica bem e o Duque vira faxineiro do Castelo de Hyrule! FIM! – Mas como assim? Onde foi parar o Link? Até hoje ninguém sabe, se você souber me avise aqui nos comentários!

Link: The faces of Evil

Link está tranquilo no Castelo quando o mago Gwonam aparce voando em um tapete voador e diz que Ganon retornou e conquistou a Ilha de Koridai. E apenas Link pode salvar a ilha. Nesse jogo, enquanto recolhe Rubies em vez de Ruppes, Zelda é sequestrada. No final Ganon é preso em um livro.
(Gostaria de saber da onde a equipe da Philips Interactive Media tirou esses nomes...)





Zelda’s Adventure

Gaspra (sim, tá ficando cada vez pior) está tranquilão e recebe um papiro que diz que Tolemac foi tomada pelas trevas e Link foi sequestrado. Sobra mais uma vez pra Princesa salvar o dia. Enquanto os outros jogos
eram em side-scrolling, parecido com “Adventure of Link” pro NES, nesse jogo temos a terrível visão de cima. OK, esse é considerado o pior de todos.

(Prestem atenção, Tolemac é Camlot ao contrário!)






Continue lendo →
julho 20, 2013

O machismo em games e Zelda

1 comentários

Que Zelda é uma personagem importante, ninguém duvida. Ela até mesmo deu seu nome à série, o que confunde algumas pessoas, quem insistem em chamar Link de “O Zelda”. Mas muitos pedem para que a princesa Zelda tenha papéis mais importantes nos jogos. Há até uma petição para que isso aconteça nos próximos lançamentos. Cheque a página do facebook que fala sobre isso.

A ausência de papéis mais ativos da princesa pode ser um indicativo do medo de mudar a fórmula. Como colocar a Zelda sem que Link perca seu papel? É claro que isso não seria tão difícil. Zelda poderia ser jogável em alguns momentos do jogo, não do início ao fim (apesar de isto também ser interessante, um jogo somente de Zelda). Há também a possibilidade da presença de Sheik nos jogos, um rumor que tem se ouvido.

O machismo nos jogos em geral

Por favor, salve-me!

O machismo está presente em muitos, inúmeros, infinitos jogos. Uma princesa/Garota bonita/Fêmea raptada que precisa ser salva. E se você torce o nariz pra isso e aponta várias personagens femininas protagonistas, repare nas roupas sexualizadas. Personagens femininas estão sempre ali para agradar os homens de alguma maneira, seja sendo uma pessoa frágil que precisa ser protegida, seja uma gostosa de pouca roupa que faz pose. Quantos jogos mostram garotas normais, sem nenhum apelativo no jogo? Pouquíssimos. Isso é um problema muito maior do que muita gente imagina. Não vou nem citar a Peach, que é raptada em 99% dos jogos.

Havia um jogo em desenvolvimento pela Rare, para nintendo 64, em que havia uma personagem feminina muito legal. O nome do jogo era Dinosaur Planet, e um dos protagonistas, Krystal, era forte e dona de si.

imageTaí um exemplo de jogo sem machismo, certo? Errado. O jogo nunca foi lançado. O próprio Shigeru Miyemoto zombou do jogo e disse que ele deveria ser o 3º da saga Starfox. E foi isso mesmo o que aconteceu. Eles reescreveram e mudaram o design, lançando como Starfox Adventure 2002, para o Game Cube.

Krystal não sumiu do jogo, pior, foi totalmente descaracterizada. Virou uma garota em apuros, que passa o jogo presa vestindo roupas mínimas. Fox McCloud, o novo protagonista, se apaixona por ela e a salva.

Esta é a nova Krystal:

image

Nada legal. Um jogo que tinha de tudo para agradar o público feminino (e masculino consciente) foi por água abaixo.

Não foram os games que invetaram isso de Donzela em Perigo. Os jogos trazem o que ocorre realmente na sociedade. A cultura machista reflete em tudo: comerciais, filmes, roupas, e claro, jogos. Mas não é por isso que a tendência deve continuar. Algo deve ser feito.

Onde fica a série Zelda nisso tudoimage

Zelda sempre é raptada, amaldiçoada, cristalizada ou tranformada em pedra. Isso é fato. Suas presenças mais legais e marcantes são em Ocarina of Time, como Sheik, e Wind Waker, como Tetra. Mas mesmo nesses dois, ela acaba sendo o objetivo do jogo. Transformada em objeto a ser alcançado. Não importa o quanto seja forte, inteligente e capaz, ela é sempre retradada como Donzela, que é enclausurada e espera pacientemente por resgate.

O Link já apareceu enclausurado em alguns jogos, por alguns minutos. Mas ele conta com sua inteligência e força para se libertar. As mulheres então, parecem incapazes de fazerem isso por si próprias.

A triforce da sabedoria poderia mostrar mais o seu valor durante os jogos. Zelda é retratada como importante, e ao mesmo tempo inútil e frágil. É decepcionante. Agora, com toda essa comoção em que pedimos para que ela tenha um papel mais ativo nos jogos, espero que sua aparição seja forte e emocionante, como todas as mulheres gostariam de ser retradadas.

Clique para ver meu perfil

Fontes: Bonus Stage, Gen Game

Continue lendo →

Eiji Anouma está cansado da fórmula tradicional de Zelda

0 comentários
Aew galere, Dark Lindo na área com algumas novidades ou coisas aleatórias que eu posto quando vem na cabeça e, deixando de enrolação, vamos ao que importa:

Eiji Anouma fala de mudar a fórmula tradicional dos jogos no Zelda WiiU:

Em entrevista ao The LA Times, Eiji Anouma falou que está cansado da fórmula tradicional dos jogos da série e que pretende mudá-la no novo Zelda WiiU:

"Não é que alguém esteja me falando isso. Eu quero mudar. Se eu estou cansando disso, outras pessoas também devem estar. Estamos testando coisas, explorando nossas opções. Ainda não chegamos a uma conclusão neste momento. Ainda estamos vendo o que podemos fazer."

Segundo Anouma, ele não quer mexer especificamente com Link, mas com a franquia Zelda em si.

"Tem horas que eu soco as paredes e não consigo ter novas idéias e eu penso que talvez devesse desistir e acabar com tudo mas, eventualmente, uma nova idéia aparece e eu me orgulho de mim mesmo. Isso dá nova vida ao processo criativo."

Bem, só nos resta esperar o Zelda WiiU para ver quais são essas mudanças impostas por Anouma na série. Espero que ele não nos decepcione, como sempre foi...

Bem, vamos nos alegrar. Esse cara, cara... Épico AUEHAUH


Clique para ver o meu perfil
O tema do Overworld de Zelda: A Link To The Past usando tubos de PVC, que genial. Eu achei muito bom e divertido. Espero que gostem.

Continue lendo →

About

eXTReMe Tracker

Pesquisar